Cooperativista é Embaixador da Paz Mundial

MARCELO - PAZ UNIVERSAL 7

Embaixadores da Paz são indivíduos cujas vidas exemplificam o ideal de vivência em benefício dos outros, e que se dedicam à promoção de valores morais universais, forte vida familiar, cooperação inter-religiosa, harmonia internacional, mídia de massa responsável e o estabelecimento de uma cultura global de paz. Transcendendo barreiras raciais, nacionais e religiosas, os Embaixadores da Paz contribuem para a realização da esperança de todas as idades, por um mundo unificado de paz, onde as dimensões espirituais e materiais de todas as realidades são harmonizadas. Os Embaixadores da Paz são partes de uma rede global de líderes, presente em mais de 190 países, representando a diversidade étnica, racial e religiosa da família humana, bem como todas as disciplinas do empreendimento humano. Eles atuam inspirados por uma base comum de princípios compartilhados, e são comprometidos com a tarefa de promover a reconciliação, ultrapassando barreiras e construindo a paz. Pessoas com qualidades de liderança em sua esfera de atividade, como: religião, política, comunicação, universidade, negócios, artes, sociedade civil, etc. Afirmação da visão e dos Princípios da UPF

Essa conquista é fruto de uma vida dedicada ao Associativismo e Cooperativismo, à cooperação, ao bem coletivo. É resultado de muito trabalho e realizações concretas, para ajudar a melhorar a vida das pessoas e cooperar na construção de um mundo melhor. Fui indicado para receber esse título, pelo trabalho de mais de duas décadas, no sentido de unir pessoas em torno de objetivos comuns, em prol do bem coletivo, das pessoas. Por ter iniciado esses trabalhos aos 21 anos de idade, já atuando como Sócio Fundador de uma Associação Comunitária Rural, e dois anos mais tarde (aos 23 anos de idade) já estar atuando como Sócio Fundador e primeiro Presidente de uma Cooperativa de Crédito.

Também por ter deixado, juntamente com os outros Sócios Fundadores da Cooperativa de Crédito, nossos bens (terrenos rurais) hipotecados em um banco de um cidade próxima, para garantir o primeiro repasse de recursos para os agricultores associados. E também por realizar todo esse trabalho em prol do bem das pessoas, sem remuneração, sem retorno financeiro, por amor a uma causa, pelo espírito legítimo de cooperação.

Acesse a minha entrevista e a matéria completa em:

http://www.mundocoop.com.br/entrevista/cooperativista-e-embaixador-da-paz-mundial.html

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s